top of page

Regulamentando os apps de transporte, a tarifa vai subir? assista




O deputado federal Daniel Tezeciak promoveu um debate em suas redes sociais sobre o Projeto de Lei Complementar que propõe o regulamento do trabalho de transporte por aplicativos.


Participaram da conversa Rubilar Barbosa, do município do Rio Grande e Lubion Moraes, do município de Cidreira. Os dois trabalhas como motoristas por aplicativo a 5 anos. Assista:




De acordo com o IBGE, o Brasil tinha em 2022 cerca de 1,5 milhão de trabalhadores de aplicativos. A metade (52%) atuava no transporte de passageiros; 39% com entregas e os demais com a prestação de serviços. A renda média dos motoristas em 2022 ficou em R$ 2.454,00.


A proposta é dividida em 4 eixos: remuneração, previdência, segurança e saúde e transparência.


As principais regras propostas apresentadas pelo Planalto para a regulamentação da profissão são:


  • jornada de 8 horas – é a condição para o trabalhador receber o piso nacional (R$ 1.412). Pode chegar a 12 horas em uma mesma plataforma;

  • salário mínimo – de R$ 32,10 por hora trabalhada. São R$ 8,03 relativos ao trabalho e R$ 24,07 referentes aos custos do motorista;

  • reajuste anual – em percentual igual ou superior ao do reajuste do salário mínimo;

  • sem exclusividade – motorista poderá trabalhar em mais de uma empresa; sindicatos – será criada a categoria de trabalhador autônomo por plataforma.


***

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page